10/30/2008

Mateus 5

5:1-12
Jesus começa o mais famoso sermão da história com as "bem-aventuranças", uma série de afirmações sobre as qualidades do verdadeiro discípulo de Cristo.
Algumas observações ajudarão no estudo deste trecho:
(1) Ele quer que desenvolvamos todas estas características. Esta mensagem não é um tipo de "restaurante por kilo" onde cada pessoa escolhe a qualidade que mais lhe agrada. O servo do Senhor precisa manifestar todas estas qualidades.
(2) Jesus começa com o coração. Diferente de muitas pregações de hoje que começam com regras de comportamento, Jesus começa com o coração. Atingindo o coração do discípulo, ele causará mudanças radicais no comportamento. A mensagem de Cristo age de dentro para fora.
(3) Jesus está falando de qualidades espirituais. As bem-aventuranças não tratam de fome e sede físicas, mas de fome e sede de justiça.
5:13-16
Jesus utiliza aqui duas ilustrações para falar sobre o efeito do discípulo no mundo:
(1) Sal da terra. O sal conserva. O cristão traz uma qualidade diferente ao mundo, que serve para conservar e salvar almas.
(2) Luz do mundo. A luz ilumina e expele a escuridão. A vida do cristão no mundo de trevas é assim.
**Obs: Obras para ser vistas? Alguém poderia interpretar versículo 16 para dizer que devemos chamar atenção às nossas boas obras. Mas, ele mostra no início do capítulo 6 que não é o sentido. Nunca devemos fazer as coisas com o intuito de sermos vistos por homens mas, ao mesmo tempo, não é possível esconder as boas obras feitas por servos fiéis.
----------
Leia mais:
Para um estudo bem mais profundo do sermão do monte, veja o livro O Sermão da Montanha (E2), escrito por Paul Earnhart. (Ainda não disponível na Internet)

Mateus 5:17-48
5:17-20
Obs.: Jesus já havia se tornado uma figura polêmica, e faz questão de esclarecer alguns pontos importantes antes de entrar numa série de contrastes. Muitas pessoas da época respeitavam os fariseus como fiéis defensores da lei do Velho Testamento (dada por Deus através de Moisés). Jesus já tinha discutido diferenças com os fariseus em várias ocasiões, principalmente sobre o sábado. Antes de desafiar diretamente os ensinamentos deles, ele quer deixar bem claro que ele respeita totalmente a vontade do Pai, o qual revelou a lei do Velho Testamento.
Ele veio para cumprir, não revogar. A lei de Moisés preparou o povo para a vinda de Jesus. Estava cheia de sombras, tipos e profecias sobre o Messias. Jesus não ia negar nem jogar fora aquelas palavras significantes. Ele veio para cumprir o propósito da lei, e trazer a solução para o problema que a lei revelou nitidamente: o pecado.
Nada passaria até cumprir tudo.
Obs.: Muitas pessoas esquecem do significado da palavra "até". A mesma palavra grega é usada em Mateus 1:25 (traduzida "enquanto" na RA2 e "até" na RC e na BLH). Mateus 1:25 não afirma que Maria permaneceu virgem para sempre, mas que ela não teve relações com o marido até o nascimento de Jesus. De semelhante modo, Mateus 5:18 não está dizendo que a lei de Moisés continua em vigor para sempre, mas que nenhuma palavra dela passaria até que tudo se cumprisse. Jesus veio para cumprir a lei, e não removeria nenhuma palavra dela antes de cumprir esta missão.
Jesus não estava contradizendo a lei, nem incentivando outros a rejeitá-la. Ele mesmo guardou os mandamentos.
Mas, ele chamou seus discípulos a praticar uma justiça maior que a dos fariseus e escribas. A série de contrastes que segue mostra a diferença entre os ensinamentos de Cristo (nos quais ele vai ao coração do servo) e os dos fariseus e escribas (os quais inventaram muitas regras externas sem respeitar os princípios maiores da lei).
5:21-26
Tradição dos fariseus: Não pode matar, mas pode odiar.
Palavra de Jesus: Nem pode odiar; precisa resolver diferenças com outros.
5:27-32
Tradição dos fariseus: Não pode cometer o ato de adultério.
Palavra de Jesus: Além de não cometer o ato de adultério, precisa evitar outras formas do mesmo pecado: (1) Pensamentos impuros; (2) Adultério "legalizado" pelos homens na forma de casamentos ilícitos.
5:33-37
Tradição dos fariseus: Se usar o nome de Deus, tem que cumprir seu juramento.
Palavra de Jesus: Fale a verdade sempre, não procurando alguma saída através de juramentos menos solenes.
5:38-42
Tradição dos fariseus: Pratique a vingança justa.
Palavra de Jesus: Não se vingue.
5:43-48
Tradição dos fariseus: Ame ao próximo e odeie seu inimigo.
Palavra de Jesus: Ame a todos, até aos inimigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deus Abençôe

Postar um comentário