10/10/2008

Atos 15:1-35

Paulo e Barnabé Enfrentam a Doutrina da Circuncisão em Antioquia (15:1-2)
- Alguns cristãos da Judéia foram para Antioquia da Síria, ensinando que a circuncisão era necessária para ser salvo (15:1)
- Paulo e Barnabé discutiram com estes irmãos da Judéia, e eles decidiram ir para Jerusalém para falar do problema com os apóstolos e presbíteros lá (15:2)
- Notas suplementares sobre o problema da circuncisão na igreja primitiva:
- A controvérsia sobre a circuncisão foi um problema que continuou por algum tempo nas igrejas do primeiro século
- Devemos lembrar que esta disputa surgiu dentro das igrejas; não foi um conflito com os judeus não convertidos
- Por que a preocupação com a lei da circuncisão?
- Deus tinha exigido a circuncisão desde Abraão, e tinha feito uma ligação entre a circuncisão e a aliança com Abraão (Gênesis 17:9-11)
- Alguns cristãos judeus pensaram que a circuncisão ainda era necessária para receber as bênçãos da aliança (Atos 15:1)
- É interessante observar que, em Gênesis 17, Deus repetiu duas das três partes da sua aliança com Abraão: as partes que foram cumpridas no Velho Testamento
• A promessa de uma grande nação (17:2-7)
• A promessa da terra de Canaã (17:8)
- Mas a terceira parte da promessa, que foi cumprida em Cristo, não está repetida aqui. A promessa de que todas as famílias da terra seriam abençoadas não foi ligada com a circuncisão. Essa promessa se encontra em Gênesis 12:3 e 22:१८
Os Irmãos Vão para Jerusalém (15:3-5)
- Paulo, Barnabé e alguns outros discípulos foram para Jerusalém, contando aos irmãos no caminho as boas notícias da salvação dos gentios (15:3)
- Quando chegaram em Jerusalém, relataram aos cristãos de lá o que Deus tinha feito na sua viagem missionária (15:4)
- A questão da circuncisão surgiu de novo em Jerusalém (15:5)
Os Discípulos Discutem o Assunto da Circuncisão (15:6-21)
- Os apóstolos e presbíteros se reuniram para examinar a questão da circuncisão (15:6). Evidentemente a igreja toda estava presente para ouvir o debate (15:12,22)
- Pedro relembrou os irmãos do seu trabalho entre os gentios, enfatizando o fato de que Deus tinha concedido o Espírito Santo a eles para confirmar que foram salvos (15:7-11)
- Paulo e Barnabé contaram os milagres realizados por Deus entre os gentios, mostrando que seu trabalho foi abençoado por ele (15:12)
- Tiago citou as palavras de Amós 9:11-12, que tinham profetizado a salvação dos gentios (15:13-18)
- Tiago sugeriu que os gentios fossem obrigados a guardar somente os seguintes mandamentos (15:19-21):
- Abster-se de idolatria
- Abster-se das relações sexuais ilícitas
- Não comer sangue (ou animais sufocados)
- Observe que as coisas proibidas aqui, e no versículo 29, foram proibidas antes, durante e depois da lei de Moisés:
- Idolatria é uma rejeição da posição fundamental de Deus (Romanos 1:20-23)
- Fornicação é uma rejeição da vontade de Deus sobre o casamento desde a criação do primeiro casal (Gênesis 2:24; 39:9; Romanos 1:24; Hebreus 13:4)
- Foi proibido comer sangue na época dos patriarcas porque a vida está no sangue (Gênesis 9:4). Deus repetiu este princípio na lei de Moisés (Levítico 17:10-16) e, aqui, no ensinamento do Novo तेस्तामेंतो

A Igreja em Jerusalém Envia uma Carta a Antioquia, Síria e Cilícia para Corrigir o Falso Ensinamento (15:22-35)
- A igreja resolveu enviar uma carta pelas mãos de Paulo, Barnabé, Silas e Judas Barsabás para corrigir o falso ensinamento que começou com alguns irmãos de Jerusalém (15:22-29). Observe que a igreja em Jerusalém não estava fazendo leis ou regras, mas procurou resolver um problema que começou lá
- Eles levaram a carta a Antioquia (15:30-35)
- Os cristãos de Antioquia se alegraram por causa da carta
- Depois de algum tempo, Judas voltou a Jerusalém
- Silas, Paulo e Barnabé ficaram em Antioquia

4 comentários:

  1. mt bom esse estudp

    ResponderExcluir
  2. RAFAEL MARCOS GARCIA4/30/2013

    PARABENS AMÉM

    ResponderExcluir
  3. Anônimo6/09/2013

    Paraben pelo ensinamento,gostaria de saber mais sobre a questão do comer ou não o sangue para os cristãos nos dias atuais.Graça e paz!
    Douglas Fischer
    email:douglas.fischer@globo.com

    ResponderExcluir
  4. Anônimo8/07/2013

    Creio que está claro que nós os gentios somos Beith´Noach e para a salvação não precisamos judaizar. Baruch HaShem

    ResponderExcluir

Deus Abençôe