9/19/2008

1 Timóteo 6:1-21

1 Timóteo 6:1-21A Verdadeira RiquezaEnsino para servos (6:1-2). Deus quer que trabalhemos para suprir as necessidades de nossas famílias e as de outras pessoas (veja 1 Timóteo 5:8; Efésios 4:28). Portanto, a maneira que trabalhamos mostra muito sobre a nossa relação com Deus, pois todo trabalho deve ser feito como ao Senhor, e não como aos homens (veja Efésios 6:5-8; Colossenses 3:22-25). Um trabalho mal feito por um trabalhador preguiçoso ou irresponsável que se chama de "cristão" dá oportunidade para outros falarem mal de Deus e da sua doutrina (6:1).
O bom trabalho beneficia tanto ao trabalhador quanto ao chefe. Por isso, o cristão que trabalha para outro cristão não deve trabalhar menos, esperando levar vantagem ao ser favorecido entre os outros servos. De fato, o amor exige que ele trabalhe ainda mais para que os dois possam compartilhar dos frutos do trabalho que Deus lhes concedeu (6:2).
Caráter dos falsos mestres (6:3-5). Os falsos mestres em Éfeso eram facilmente reconhecidos pela maneira que trabalhavam. Eles não procuravam um bom fruto do seu trabalho para todos, mas ensinavam o que não era da verdade, promoveram discussões em vez de entendimento, e visavam seu dinheiro como o único fim de seu trabalho.
Os perigos da riqueza (6:6-16). Muitos hoje apelam a Deus em busca de bens materiais. Porém, Paulo exorta que o cristão se contente ao ter as necessidades básicas supridas (6:8; veja Filipenses 4:10-13). A procura da riqueza traz somente tristeza e tropeços na vida de quem quer servir a Deus, pois vem de um coração enraizado no mundo e não no Senhor (6:9-10; veja Colossenses 3:1-2). De fato, o servo de Deus não deve procurar a riqueza, porque tal procura é vã e gasta tempo que deve ser usado na busca da piedade e da vida eterna (6:11-16; veja também Mateus 6:24-34).
A verdadeira riqueza (6:17-19). Mesmo sem buscar a riqueza, alguns cristãos terão muitos bens materiais. Para estes é necessário lembrar que tudo é dado por Deus, e que se deve confiar nele e não na própria riqueza, que é passageira (6:17). De fato, a riqueza verdadeira consiste na prática da vontade de Deus, usando as dádivas dele para fazer o bem a outros. Tal serviço preparará o tesouro real para a vida verdadeira após esta (6:18-19).
Exortações finais (6:20-21). Para ajudar os irmãos efésios, Timóteo precisava "guardar" a verdade do evangelho (6:20; veja 1:18-19; 3:14-15; 4:6, 11, 16). As discussões e contradições na sabedoria da palavra dos outros somente iriam desviar pessoas da fé, porém a palavra de Deus que Timóteo falava traria a graça do Senhor para todos (6:21).
Perguntas para mais estudo:Œ Por quê é importante a maneira em que trabalhamos? (6:1-5) É a vontade de Deus que busquemos muitos bens materiais? (6:6-16) Qual o perigo do desejo de ficar rico? (6:9-10)Ž É pecado ser rico? Como deve o rico visar o que Deus o concedeu? (6:17-19).-por Carl Ballard

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deus Abençôe

Postar um comentário