5/20/2011

Salmos 90 - 96

Deus eterno é muito superior ao homem. Deus é eterno e indestrutível, mas a vida do homem é frágil e passageira. A única esperança do homem é procurar o refúgio em Deus, pois este é capaz de proteger e cuidar de seus servos. Os Salmos apresentados nesta aula destacam a fidelidade, a eternidade, a onipotência e a onisciência de Deus. Ele, e somente ele, é digno de ser louvado.

Salmo 90 A Brevidade da Vida Humana e a Eternidade de Deus

1-2 O Senhor, o refúgio para o homem, é Deus eterno

3-4 O homem é como pó, cuja existência na terra passa rapidamente diante de Deus (veja 89:47)

5-6 Os anos vêm e vão diante do Deus eterno

7-8 Deus vê os pecados dos homens, e os consome na sua ira

9-12 A vida do homem, em média de 70 a 80 anos, é breve. Os dias aqui precisam ser usados para alcançar a sabedoria diante de Deus

13-17 Reconhecendo a brevidade da vida, o salmista pede que Deus volte logo para abençoar seu povo aflito
Salmo 91 O Servo Fiel Protegido pelo Onipotente
1-2 Aquele que confia no Altíssimo descansa à sombra do Onipotente

3-8 Deus livrará este servo dos perigos no seu caminho. Ele protege os fiéis como uma galinha protege seus pintinhos (4-6; veja Mateus 23:37). Mesmo quando calamidades vêm sobre os outros, Deus cuida do seu servo (7-8)

9-13 A pessoa que faz a sua morada no Senhor é protegida pelos anjos. O diabo usou este trecho para tentar Jesus (Mateus 4:6; Lucas 4:10-11). A Bíblia não entra em detalhes desse aspecto do trabalho de anjos, mas várias passagens mostram que eles têm um papel na proteção dos servos de Deus (Hebreus 1:14; Mateus 18:10; Apocalipse 1:20; 12:7; Daniel 10:13,21; 12:1). Ao invés de inventar doutrinas especulativas sobre esse trabalho dos anjos, devemos achar consolo no fato que Deus e seus servos se preocupam conosco, especialmente interessados em nosso bem espiritual (Lucas 15:10)

14-16 No final do Salmo, o próprio Senhor fala. Diz que salvará o servo porque este o conhece e o ama. Com certeza, Jesus lembrou destes versículos quando o diabo tirou os anteriores de contexto para tentá-lo. Nós, também, devemos lembrar da condição dada aqui. Para obter a salvação divina, é necessário amar e obedecer a Deus
Salmo 92 O Deus Justo Merece Louvor
1-4 O Salmista chama o povo para adorar a Deus. O Senhor merece louvor por ser misericordioso e fiel (2), e por ter feito grandes obras (4)

5-9 As obras de Deus são tão grandes que os ímpios não percebem o seu significado. Podem até prosperar, mas certamente serão destruídos (5-7). O eterno Deus espalha os seus inimigos (8-9)

10-11 Em contraste com a destruição dos ímpios, ele exalta os fiéis

12-15 O justo prosperará na casa do Senhor, para anunciar a justiça de Deus durante toda a vida
Salmo 93 Deus Reina em Majestade
1-2 Desde a eternidade, o Senhor reina em majestade e poder

3-4 Os rios e as ondas do mar se levantam, mas ele é mais poderoso. Veja Marcos 5:3 5-41e considere, também, o significado do mar como os povos em passagens como Daniel 7:2-7; Apocalipse 17:1-2; Salmo 65:7; Isaías 17:12-13; 57:20; 60:5; Jeremias 49:23; 51:13; Ezequiel 26:3. Deus domina as nações (Daniel 4:32)

5 A palavra de Deus é fiel, e a sua casa, santa para sempre
Salmo 94 Confiança no Deus das Vinganças
No estilo de outros Salmos imprecatórios, este chama o Deus da vingança para castigar os opressores e proteger os inocentes. Deus vê tudo e age na sua santidade, pois o “trono da iniqüidade” não pode se associar com ele

1-3 O autor chama o Deus da vingança para castigar os soberbos

4-7 Esses perversos praticam iniqüidade, opressão e homicídio, e acham que Deus seja cego aos seus pecados

8-11 É tolice achar que o Deus que criou os ouvidos e os olhos não seria capaz de ver e ouvir o homem. Ele conhece até os pensamentos dos homens, e castigará os perversos

12-15 O homem que segue a justiça é protegido, corrigido e ensinado por Deus (veja Hebreus 12:5-13)

16-19 O servo encontra em Deus o apoio para enfrentar os perversos, e enfrenta a adversidade com confiança em Deus

20-23 A própria santidade de Deus faz diferença entre os justos e os perversos. Ele protege os fiéis, e destrói os malfeitores
Salmo 95 Deus, o Criador, Merece Louvor e Obediência
1-6 Deus merece adoração porque ele é o Criador e o supremo Rei que domina toda a criação

7 Ele é o Deus de seu rebanho

7-11 Deus chama o povo para ser fiel e obediente e não fazer como os israelitas rebeldes que não entraram na Terra Prometida. Em Hebreus 4, este Salmo é usado para mostrar a esperança que temos na vida eterna
Salmo 96 Deus É Digno de Ser Louvado
Este Salmo incentiva todos os povos a adorarem ao Senhor. Destaca o que Deus é (1-9), o que ele fez (5,10), o que ele fará (10,13) e o que ele merece: o louvor do homem. Observe a mensagem universal deste Salmo, que fala várias vezes dos povos e nações de toda a terra. Este Salmo é incluído em 1 Crônicas 16:23-33 como parte da celebração de Davi quando a arca foi levada a Jerusalém.

1-6 Cantai, cantai, cantai (1-2). O salmista convida todas as terras a cantarem ao Senhor, e cita várias características de Deus que merecem a adoração do homem: salvação (2), glória (3,6), maravilhas (3), grandeza (4), majestade (6), força (6), formosura (6). Tais atributos de Deus o destacam dos falsos deuses adorados pelos povos. Os ídolos não são nada, mas Deus criou o mundo (5)

7-13 Tributai, tributai, tributai (7-8). O único e verdadeiro Deus merece a adoração, as oferendas e a reverência dos povos. Ele é digno de adoração pelo que fez (criou o mundo – 10), faz (julga os povos com eqüidade – 10) e fará (virá para julgar o mundo com justiça e fidelidade – 13).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deus Abençôe

Postar um comentário