6/02/2011

Salmos 50 - 57

Salmo 50 A Adoração que Agrada a Deus

1-6 Antes de falar sobre o tipo de adoração que Deus quer, Asafe frisa o ponto principal: a adoração é dada ao próprio Senhor, o Poderoso

7-13 Deus não precisa de sacrifícios, pois tudo já pertence a ele

14-15 O que ele quer é a gratidão e a obediência de homens que confiam nele (veja 1 Samuel 15:22-23)

16-22 Ele não tem prazer nas palavras do ímpio, quem adora com os lábios e não com o coração (veja Mateus 15:7-9). O perverso:

Rejeita a correção que vem da palavra de Deus (17)

Acha prazer e se torna cúmplice do pecado dos outros (18)

Usa a língua para maltratar outros (19-20)

Acha-se igual a Deus (21)

Esquece de Deus (22)

23 Deus quer a gratidão e a obediência do homem

Salmo 51 O Arrependimento de Davi

Antes de estudar este Salmo, leia a história do pecado de Davi com Bate-Seba (2 Samuel 11-12). Neste Salmo, Davi mostra seu arrependimento e procura voltar à comunhão com Deus

1-2 Davi pede perdão, apelando à benignidade e à misericórdia de Deus

3-6 Ele reconhece o seu pecado contra Deus, e sente-se muito longe do Senhor. Embora o pecado dele tenha atingido muitas outras pessoas, este Salmo se trata do problema maior: o rompimento da comunhão com Deus (4). Deus agiria de uma maneira totalmente justa se castigasse Davi com a morte merecida (veja 2 Samuel 12:13). Alguns usam o versículo 5 para defender a doutrina de pecado “original” ou “herdado”, mas o ponto de Davi é outro. Este Salmo fala de pecado cometido por ele, e a descrição no versículo 5 enfatiza a distância entre o pecador e o seu Deus. Ele se sentiu tão longe de Deus que foi como se nunca o conhecesse

7-12 Davi pede purificação e renovação. O que ele precisou – e todo pecador precisa – foi de um coração novo, purificado e restaurado por Deus. Faremos bem lembrando que o pecador precisa de mais do que o perdão legal; necessita-se de um coração curado por Deus (veja 41:4)

13-15 Uma vez perdoado, Davi ensinaria aos outros o caminho do Senhor e louvaria a Deus. Obs.: O pecado impede o louvor e o evangelismo. Quando as nossas transgressões interrompem a comunhão com Deus, perdemos a vontade e a força para divulgar a palavra e para adorar ao Senhor. Desta maneira, todos perdem: a pessoa que volta ao pecado perde a sua comunhão com Deus, os pecadores ao seu redor perdem a oportunidade de ouvir sobre a salvação, e Deus não recebe o louvor que ele merece

16-19 Deus não quer apenas sacrifícios e holocaustos. Ele quer o espírito quebrantado e o coração contrito. De pessoas que manifestam essas atitudes, ele aceitará o louvor e manterá comunhão com elas (veja 50:7-13)

Salmo 52 A Condenação de um Homem Poderoso

O título relaciona este Salmo à época em que Davi fugia de Saul e pediu ajuda ao sacerdote em Nobe. Doegue, um pastor edomita, falou para Saul da visita de Davi em Nobe, e Saul mandou que o edomita matasse 85 sacerdotes. Para melhor entender este Salmo de Davi, leia primeiro 1 Samuel 21:1-9; 22:6-23.

1-4 Em contraste com a eterna bondade de Deus, o perverso confia em destruição, engano e maldade

5-7 Deus destruirá o homem que confia nos seus bens, assim dando vitória aos justos

8-9 Davi confiava na misericórdia e na bondade de Deus

Salmo 53 A Insensatez da Incredulidade

Este Salmo é quase idêntico ao Salmo 14

1 Negar a existência de Deus é uma decisão insensata que leva a prática de coisas inconvenientes

2-3 Deus olha do céu e vê a injustiça geral dos homens

4 Será que os pecadores não entendem que a sua maldade terá conseqüências? O problema é que eles não invocam o Senhor

5 Deus castiga e espalha os perversos

6 Davi fala do seu desejo, até da sua ansiedade, de ver a salvação que vem de Deus

Salmo 54 Davi Pede Livramento dos seus Perseguidores

O título deste Salmo se refere à ajuda que os zifeus deram a Saul quando este procurava Davi. Leia 1 Samuel 23:14-29 e 26:1-16

1-3 Davi apela a Deus por livramento dos perseguidores, homens violentos que não respeitavam a Deus

4-5 O mesmo Deus que sustenta a vida do justo também castiga os ímpios. O caráter de Deus – especificamente a sua santidade, justiça e fidelidade – exige a distinção entre os que praticam o bem e aqueles que praticam o mal. Deus, necessariamente, sustenta a vida dos fiéis e destrói os perversos

6-7 Salvo dos seus inimigos, Davi adora a Deus

Salmo 55 Davi Pede Justiça Contra os Traidores e Perseguidores

1-5 Davi sentiu muito medo por causa dos seus perseguidores, e perplexidade enquanto esperava a resposta de Deus

6-8 Se tivesse asas, ele fugiria para um lugar seguro e protegido dos tumultos e ventos tempestuosos

9-11 Ele pediu a justiça de Deus contra os malfeitores que praticavam a perversidade em toda parte da cidade

12-14 A parte mais difícil para Davi foi o fato de ser traído por um amigo íntimo que andava e até louvava a Deus com ele

15 Este versículo continua a descrição da violência na cidade (veja 9-11)

16-18 Davi procura a sua ajuda em Deus, invocando o Senhor o dia todo

19-21 Ele confia em Deus para castigar os perversos não arrependidos, que usam palavras brandas para enganar e esconder a sua malícia

22-23 Ele afirma novamente a sua confiança no Deus justo, que protege o justo e destrói o homem violento e fraudulento

Salmo 56 Davi Confia em Deus para o Livramento das Mãos dos Filisteus

Quando Davi fugia de Saul e chegou até Gate, ele temeu os filisteus. Este Salmo reflete a sua confiança em Deus naquela situação. Leia a história em 1 Samuel 21:10-15

1-4 Davi pede a proteção de Deus contra os seus muitos inimigos. O refrão do versículo 4 é quase igual ao dos versículos 10 e 11. Romanos 8:31 mostra a mesma confiança em Deus

5-7 Ele viu os inimigos tramando a sua morte, e pediu a justiça de Deus

8-11 Deus se compadece do sofredor e o protege da tribulação

12-13 Davi promete cumprir os seus votos a Deus, porque este o salvou

Salmo 57 Deus Envia a Sua Misericórdia e a Sua Fidelidade

Quando fugia de Saul, Davi se escondeu na caverna de Adulão em Moabe (1 Samuel 22:1-2) e, em outra ocasião, numa caverna no deserto de En-Gedi, no território de Judá (1 Samuel 23:29 - 24:22). Em um desses momentos, ou em outra ocasião semelhante, Davi escreveu este Salmo. Duas palavras são repetidas como base da confiança de Davi em Deus: misericórdia e fidelidade

1-5 Davi pede ajuda a Deus, confiando na misericórdia do Senhor (1). Ele espera a ajuda divina para se livrar dos seus inimigos (1-4). A primeira estrofe se encerra com o refrão de louvor no versículo 5

6-11 Os inimigos prepararam uma cova para Davi, mas eles mesmos caíram nela (6). Veja o relato de 1 Samuel 24, quando a situação foi invertida e Davi teve oportunidade de matar Saul. Davi confirmou a sua confiança no Senhor e o adorou (7-10). Esta estrofe termina com o mesmo refrão da primeira


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deus Abençôe

Postar um comentário